Siga seu coração, independentemente de onde você esteja

Siga seu coração, independentemente de onde você esteja

Diário da Austrália, siga seu coração é a segunda lição na terra dos cangurus

A Austrália vem me ensinando diversas lições, seja na vida profissional, na vida acadêmica, na vida social e, principalmente, na vida “vivida”, pois dois meses se passaram desde o meu último post e essas lições não acabam nunca. Inclusive, já tenho tópicos para pelo menos 6 novos posts, mas o que me falta agora é tempo pra poder escrever sobre tudo que venho aprendendo por aqui, então sempre que eu tiver uma oportunidade, escreverei aqui no Auto Investimento, combinado?

Antes de seguir com o post, caso queira ler um pouco sobre como foi o começo dessa experiência na terra dos cangurus, clica aqui e curte essa primeira publicação. Outra coisa importante, comenta no final desse post sobre os assuntos que você gostaria de ler aqui no blog ou então sobre sugestões de temas relacionados ao nosso objetivo do Auto Investimento para que eu possa trazer da Australia algumas reflexões ou lições importantes para o seu desenvolvimento, fica a vontade, beleza?

Diário da Austrália, a segunda lição na terra dos cangurus

Aprenda a filtrar a informação que você está consumindo

Quero destacar nesse post a importância de você seguir o seu coração e não a opinião das pessoas à sua volta, por mais especialistas que elas sejam. Quando cheguei por aqui, procurava conversar com todo mundo e saber exatamente como estava sendo a experiência de cada um e, além disso, procurava relacionar e comparar as experiências dessas pessoas com a minha, mais do que isso, tentava basear a minha própria experiência na deles, sem nem saber mais detalhes sobre a vida dessas pessoas.

Há quem diga que ouvir quem já passou pela mesma situação que você é importante, eu até concordo, mas quando você se vê do outro lado do mundo e que cada um tem a sua experiência e a sua vivência, você se sente completamente perdido com a enxurrada de informações e opiniões que você passa a receber dessas pessoas e, acredite, conversei com muita gente e recebi centenas de “conselhos” diferentes.

Na minha opinião, acredito que você deve seguir sempre seu coração e, principalmente, fazer planos para tudo aquilo que você deseja na sua vida, principalmente pra você saber filtrar tudo aquilo que é importante ou não mediante a esses “conselhos” que surgem. Pelo simples fato de que, somente você sabe realmente o que você quer e quando você escuta demais outras pessoas, você passa a querer a mesma coisa que elas.

Fique Atualizado!

A dura missão de um estudante internacional na Austrália

Quando você é um estudante internacional é completamente normal você desenvolver atividades que nunca imaginou que faria em sua vida, tal como lavar banheiros, ser garçom de restaurante tailandês, trabalhar na construção civil quando nem em furadeira você sabe mexer, enfim, são os empregos que os estudantes conseguem fazer um bom dinheiro para se manter por aqui e dar um novo rumo às suas vidas. De fato, se você estiver disposto à fazer um intercâmbio, esteja realmente disposto a fazer essas atividades das quais não são nenhum demérito, mas caso tenha algum tipo de preconceito, deixe ele dentro de casa, ok?

O fato é que quando me planejei pra essa experiência, o objetivo era vir pra cá para uma nova etapa e não para um recomeço, ou seja, eu queria vivenciar isso como uma forma de aprender, me tornar uma pessoa melhor e, de preferência, dando mais atenção aos meus projetos pessoais que desenvolvo há algum tempo, tal como o Auto Investimento. Tudo isso com foco na liberdade para viajar, trabalhar, enfim, viver essa experiência da maneira mais extraordinária possível, fazendo sempre o diferente e aquilo que muitas pessoas julgam como “fora do normal”.

No início foram tantas opiniões e vivências absorvidas que eu pude reparar que nos primeiros 30 dias eu estava fazendo exatamente a mesma coisa que 100% das pessoas fazem quando chegam por aqui, procurando emprego para ter a tão desejada “zona de conforto”. Depois de algumas tentativas frustradas e alguns currículos distribuídos, resolvi fazer um processo de introspecção e entender o que eu realmente queria com essa experiência.

Foi aí que voltei ao meu planejamento inicial e percebi a distância errada na qual estava caminhando, percebi que o simples fato de conversar demais com as pessoas estava me fazendo agir e pensar exatamente como elas. Desde então passei a focar no meu objetivo inicial e não dar mais ouvidos às outras pessoas que, por inocência, preferem que todos estejam andando na mesma direção sem questionar e sem procurar fazer o diferente.

Um mês se passou, desde a mudança do meu mindset, e as coisas ficaram ainda mais incríveis, já que agora eu consigo ganhar dinheiro, evoluir pessoal e profissionalmente e, principalmente, ter a liberdade que eu sempre sonhei.

A propósito, escrevi um post há um tempo atrás que fala sobre o tempo de cada um, dá uma conferida aqui nessa leitura complementar.

A dura missão de um estudante internacional na Austrália

E você, está a fim de embarcar nessa missão comigo?

Como falei no começo do post, a Austrália tem me ensinado muita coisa que eu jamais teria aprendido no Brasil e, por conta disso, quero compartilhar a maior parte dessas lições com a maior quantidade de pessoas possíveis, para isso, preciso da sua ajuda. Deixa um comentário ao final do post dizendo o que você achou e, claro, compartilha esse post com seus amigos para me ajudar nessa missão, combinado?

Fico por aqui e nos falamos em breve,
Grande abraço.