Investir em viagens trará a melhor rentabilidade da sua vida

Investir em viagens e em educação trará a melhor rentabilidade da sua vida
Quando o assunto é viajar, trato de forma independente no meu orçamento, assim como acontece com outras despesas, como internet, alimentação e transporte, por exemplo. Além disso, o investimento em viagens está ligado diretamente ao conhecimento, ou seja, são prioridades dentro das minhas despesas.
Antes de você começar a pensar em investir seu dinheiro em títulos públicos, renda variável ou até mesmo na caderneta de poupança, investir em conhecimento e em viagens trarão as melhores rentabilidades no curto, médio e longo prazo. Por exemplo, se você pretende investir suas economias em qualquer aplicação financeira, você vai precisar de conhecimento para saber como deverá proceder. Caso queira conhecer uma nova cultura ou novos profissionais da sua área de atuação, talvez seja preciso investir em uma viagem, em um curso, em um livro ou investir em tudo isso ao mesmo tempo.
Apesar de considerar ambos os investimentos essenciais na vida de todos, o tópico central deste post é VIAGEM, mas não se preocupe, em breve escreverei um novo post falando sobre o investimento em Educação. Por enquanto, continue lendo essa publicação para saber um pouco mais sobre o porque ser tão importante viajar e como esse hábito pode te ajudar a poupar seu dinheiro de forma mais natural e divertida.
 
Afinal, atire a primeira pedra quem não gosta de viajar e conhecer novos lugares, novas pessoas e tirar fotos incríveis.

Atire a primeira pedra quem não gosta de viajar e conhecer novos lugares, novas pessoas e tirar fotos incríveis

Por que viajar é tão importante?

Viajar causa uma sensação incrível na cabeça de cada um de nós, apesar de todas as individualidades uma coisa é indiscutível, é impossível ficar triste ou deprimido por ter que ir viajar. Aquele frio na barriga do dia anterior, aquela dose extra de ansiedade, todos aqueles planos mirabolantes… Tudo se torna real com a aproximação de uma viagem já marcada, todas essas sensações contribuem para que qualquer viagem seja o suficiente para sua vida ser mais prazerosa.
Além disso, viajar significa uma importante quebra na rotina e a esperança de dias incríveis. Viajar também proporciona conhecimento, pois aprendemos novas culturas, conhecemos novas pessoas, novos lugares, aprendemos novos idiomas, vivemos novas experiências, enfim, viajar pode te amadurecer de uma forma inimaginável. Aqui vale uma observação importante, independentemente do lugar escolhido, seja a 50 ou a 5.000km da sua casa, o importante é que ela te amadureça e, principalmente, te proporcione bem-estar.
Quando você volta de uma viagem se torna mais produtivo no dia-a-dia, inconscientemente, seu cérebro entende que você precisa repetir a dose, então você acaba dobrando seus esforços para, enfim, viajar novamente. Seja sozinho, com seu parceiro(a) ou com seus amigos, qualquer viagem irá te ajudar a refletir sobre sua vida e será importante para seu equilíbrio mental.

Não faça dívidas, vá viajar!

Até pouco tempo atrás a maior parte dos jovens pensavam em comprar seus carros para ostentar em alguma balada pela cidade, já os recém-casados pensavam exclusivamente em comprar seu apartamento e viver uma vida sólida e segura. No entanto, todo esse mindset vem mudando pouco a pouco, já que com a variedade de opções de transporte disponíveis nas grandes cidades, se locomover ficou muito mais fácil e barato do que antes, além disso, boa parte daqueles que quiseram encarar um financiamento para ter o carro dos sonhos, está atolado em dívidas (e continuará assim) por muito tempo, já que as taxas de juros praticadas nesse modelo são extremamente altas, abusivas e desanimadoras.
Para se ter uma ideia, alguns financiamentos chegam a cobrar 7% de juros ao mês, já as melhores aplicações em renda fixa rendem, em média, 1% pelo mesmo período, já a caderneta de poupança rende em torno de 0,5 a 0,6% ao mês. Essa discussão renderia facilmente uma nova postagem, por enquanto, utilize essa comparação para imaginar o quanto você precisaria pagar para quitar seu carro e o quanto você precisaria economizar para viajar sempre que quiser.
Suponhamos que você tenha R$30.000,00 investidos em algum fundo de renda fixa que te garanta 1% ao mês de rentabilidade, você teria uma renda mensal aproximada de R$300,00, caso mantenha essa rentabilidade aplicada por um ano, você teria algo em torno de R$35.000,00, sendo R$5.000,00 de juros. Com esse dinheiro é possível fazer aquela viagem que você tanto sonha, não é verdade?
Agora imagine-se portando um bom carro, na qual seu valor de tabela sejam os mesmos R$30.000,00. Depois de um ano, o carro será, automaticamente, desvalorizado em torno de 10%, ou seja, ele passará a valer R$27.000,00, isso sem contar os gastos com IPVA, DPVAT, licenciamento, combustível, manutenção e multas. Se somados, todos esses custos podem totalizar R$10.000,00 dentro de um único ano.
Ou seja, um carro é uma dívida eterna, desculpem-me os fãs de carros, mas carro não é investimento!
Caso você seja um admirador, não se preocupe, não quero mudar sua paixão, apenas ajudá-lo a enxergar da forma correta.
Agora imagine ter esse dinheiro disponível para fazer uma, duas ou quantas viagens você quiser/puder dentro do mesmo período. Eu garanto que a sua vida será muito mais prazerosa e com menos preocupações, faça o teste e comente ao final dessa postagem o resultado obtido.
Fique Atualizado!

Viajar pode ser o caminho mais prazeroso para começar a poupar dinheiro

Muita gente fala sobre guardar parte de seus ganhos para ter uma vida tranquila no futuro, eu concordo, no entanto, para quem está começando a poupar esse não será o motivo mais forte que manterá você motivado, afinal de contas, no início da trajetória não há muito conhecimento sobre juros compostos, aplicações, diversificações, entre outros termos comuns.
O ideal é você responder com franqueza aquilo que você mais quer para a sua vida e traçar um plano de como consegui-lo, ou seja, o quanto você terá de poupar para realizar determinado objetivo. Um carro ou um apartamento custam caro e leva-se tempo para atingir o valor mínimo necessário para compra-los, então, usar um destes objetivos como foco poderá fazê-lo desistir no meio do caminho, caso não sejam suficientemente fortes e reais para você.
Já quando você coloca como meta realizar uma viagem que sempre sonhou, normalmente, ela custará menos que um automóvel, por exemplo, e será mais fácil de você não desistir no meio do caminho. No entanto, será necessário muita paciência e determinação, assim como em qualquer objetivo da sua vida. Observação: Em hipótese alguma estou dizendo para você não poupar dinheiro ou não sonhar com outros objetivos, apenas estou exemplificando que com uma dose extra de determinação, você poderá realizar qualquer coisa na sua vida.
Imagine que você queira viajar para Fernando de Noronha, uma ilha maravilhosa pertencente ao Estado de Pernambuco. Para essa viagem será necessário poupar cerca de R$5.000,00, tendo um ano para as próximas férias, você terá que poupar algo em torno de R$420,00 por mês, dessa forma, cada pagamento para si próprio representará um passo adiante do seu objetivo. Tente conciliar esses pagamentos com pesquisas sobre fotos e vídeos do local escolhido para continuar se sentindo motivado todos os meses.
E claro, muita resistência e paciência para não abandonar seu planejamento, em hipótese alguma.
Depois que esse mindset financeiro foi instalado, será mais fácil poupar valores maiores para alçar novos vôos e, enfim, começar a investir em outros produtos no mercado financeiro.

Dicas de como manter a motivação para realizar suas viagens

Como falei anteriormente, cada pagamento para si próprio deve ser utilizado como instrumento para manter-se motivado, assistindo vídeos e vendo fotos sobre o local da viagem desejada.
Falando um pouco sobre o que funciona pra mim, foi colocar no papel todos os lugares que eu sonho em conhecer, em forma de lista. Nessa lista constam mais de 100 lugares diferentes, em todos os continentes e nos quatro cantos do Mundo. Batizei a lista carinhosamente de Trip List e, depois de listar cada um desses lugares, imprimi uma foto de cada ponto turístico e montei um álbum para que eu veja esses lugares sempre que me sinta desmotivado ou chateado com algum resultado.
Deixei um espaço reservado ao lado de cada foto, para que eu o complete com uma nova foto depois de visita-lo, dessa forma, tenho o objetivo de completar esse álbum, mais ou menos como fazia na infância ao completar álbuns de figurinhas de copa do mundo, campeonato brasileiro, entre outros.
Enfim, essas são as minhas dicas, no entanto, você pode modelar e fazer da forma que você se sinta mais confortável e, claro, sinta prazer em realizar isso.
Escreva aqui abaixo suas dicas e compartilhe suas próximas viagens conosco.
Ficarei feliz em ajudar de alguma forma e, mais ainda, se descobrir um novo destino para colocar em meu álbum!
Forte abraço e até a próxima!