Eu não tenho tempo

Eu não tenho tempo - Auto Investimento
Estava buscando um novo assunto para o blog, quando lembrei de um vídeo recente do Christian Barbosa, um dos meus mentores de produtividade, na qual ele resume de forma precisa a principal desculpa do século XXI: “Eu não tenho tempo”. Estamos sempre falando sobre isso aqui no blog, afinal de contas, o livro dele está em nossa bibliografia básica que você pode consultar clicando aqui, então abordaremos esse tema novamente, de uma forma mais didática e realista, e logo abaixo deixarei o vídeo para vocês assistirem na íntegra.
Continue lendo para saber como os nossos pensamentos modelam nossos resultados, como vigiar seus pensamentos pode te transformar em uma pessoa mais comprometida, o que são crenças recorrentes e como elas estão associadas aos nossos medos, como transformar a famosa desculpa “Eu não tenho tempo” em algo que você assuma totalmente a responsabilidade e saiba como definir prioridades em seu dia-a-dia.
A procrastinação e a falta de tempo - Auto Investimento

Os pensamentos modelam nossos resultados

 Diariamente somos cercados de reflexões e pensamentos sobre todo e qualquer assunto que esteja ao nosso redor e alguns desses pensamentos são extremamente inconscientes, ou seja, temos aquilo gravado em nosso cérebro de uma forma que se torna muito natural repeti-lo sempre que necessário, sem a menor preocupação possível.
Sendo assim, para inúmeras situações do nosso dia-a-dia temos algumas respostas padrões que falamos sem realmente refletir o significado daquilo e sua real consequência. Daremos mais exemplos no decorrer do texto, apenas comece pensando em um determinado projeto paralelo ao seu trabalho, e lembre-se o porque não conseguiu evoluir com ele no último mês ou última semana. Garanto que a principal desculpa para isso será a frase: “Eu não tenho tempo”. Ou seja, provavelmente você nem sabe o que fez de produtivo na última semana para poder responder o porque de não ter tido tempo para esse projeto específico, mas insconscientemente você respondeu não ter tido tempo. Isto é o pensamento padrão atuando e modelando seus resultados, afinal de contas, sem ter levado o projeto adiante, seu resultado estará estagnado.

A importância de vigiar seus pensamentos

Acredito que todo mundo tenha crescido ouvindo seus pais, professores ou alguém muito próximo dizer algumas coisas que foram moldando nosso mindset e contribuindo com os pensamentos padrões que falei há pouco, são frases que nem incomodam mais, justamente porque tá todo mundo acostumado com esse tipo de resposta, como por exemplo: “Eu vivo atrasado”, “Eu não tenho tempo”, entre outras coisas.
A partir do momento que começamos a nos preocupar com as principais tarefas do nosso dia a dia e, principalmente, com o mindset a respeito das nossas prioridades, passamos a tomar mais cuidado com a qualidade dos nossos pensamentos. Ou seja, quando você começa a martelar essas desculpas na sua cabeça você passa a acreditar nelas e não cria estratégias para contorná-las. É aí que entra a importância de vigiar seus pensamentos, evitar respostas inconscientes, passar a refletir sobre essas questões, realizar suas tarefas e, consequentemente, seus resultados começarão a aparecer.
Fique Atualizado!

A crença e o medo

Crença é quando você tem um pensamento sobre alguma coisa que você não conhece, ou seja, está relacionada ao que chamamos de pré conceito, quando você tem determinada opinião sobre alguma coisa sem de fato conhecer o assunto. Já uma crença recorrente é aquele pensamento padrão que vive no automático de suas respostas para aquelas tarefas que você vive procrastinando.
Já o medo pode ter uma incrível relação com essas crenças, principalmente quando associamos ambos ao termo “crenças limitantes”, ou seja, você não executa determinada tarefa por medo de alguma coisa, por alguma crença que limita sua ação, por exemplo, o medo de dirigir. Ele pode ser causado por algum trauma real ou imaginário que está preso no seu inconsciente e te impede de agir. Pode parecer exagero, mas uma crença recorrente (por menor que seja) pode evoluir até esse estágio e você precisará de ajuda médica para superar-la.
Ou seja, tanto a crença quanto o medo podem estagnar sua vida e seus resultados, portanto, vigiar seus pensamentos será um excelente começo para traçar suas ações.

Assuma a responsabilidade de suas ações

O Auto Investimento é um excelente exemplo disso, procrastinamos a rotina das postagens por meses até que assumimos a responsabilidade sobre isso e passamos a escrever com a devida recorrência. Quero dizer que quando você assume uma responsabilidade, assume um compromisso com seu público, você passa a ser responsável por aquilo que você está desempenhando e para de dar desculpas a você mesmo.
Procure alterar frases como “Não tenho tempo” por “Não é uma prioridade neste momento”, dessa forma você passa a modelar uma responsabilidade sobre você e não sobre algo completamente subjetivo. Por exemplo, ao invés de falar que você não escreve para seu blog porque você não tem tempo, fale que você não escreve no seu blog porque isso não é uma prioridade pra você. Sendo assim, quando refletir sobre isso perceberá que prioridade é apenas uma questão de escolhas, consequentemente, você não quis executar seu projeto por ter outra(s) prioridade(s).
Veja o vídeo do Christian na íntegra abaixo e deixe seu comentário logo adiante para tirar dúvidas ou complementar o tema com a sua participação, além disso, fique ligado que em breve teremos novidades aqui no blog e na nossa página do facebook.
Obrigado e grande abraço!