Defina prioridades financeiras

Definindo prioridades financeiras
Finanças é um assunto extremamente delicado nos dias atuais, a grande maioria dos brasileiros passam ou já passaram por situações delicadas relacionadas ao dinheiro (ou a falta dele). O melhor caminho é saber controlar seu mindset financeiro. Mais adiante falarei um pouco do que pode ser feito para reverter este quadro preocupante.
Continue lendo essa postagem para saber como controlar seus gastos e seus impulsos do dia a dia, estratégias para poupar dinheiro e começar a pensar em retornos ainda maiores com investimentos visando o longo prazo.
Controle financeiro no Auto Investimento

Primeiro passo, colocar todos os seus gastos no papel e identificar suas prioridades financeiras

Antes de pensar em investir ou ganhar mais dinheiro é fundamental ter uma clara noção do seu orçamento para poder planejar suas próximas compras, investimentos ou até mesmo quanto você terá disponível para gastar dentro do mês.
Para isso vale controlar os gastos à moda antiga, com o papel e a caneta, como falo nesse post. Vale também o uso de planilhas mais requintadas ou alguns aplicativos de controle financeiro mais aprimorados. A ferramenta utilizada não importa, desde que a utilize com responsabilidade e paciência.
Neste planejamento você deverá colocar no papel todos os seus gastos e/ou dívidas, como por exemplo, transporte, alimentação, convênio médico, prestação do carro, moradia, internet, telefonia, tarifas bancárias, enfim, tudo que entra e sai da sua conta. Com o maior número de detalhes possíveis você vai saber exatamente o quanto ganha e o quanto gasta por mês, se estiver gastando mais do que ganha é o momento de cortar gastos imediatamente.

Poupar dinheiro visando seus objetivos

Depois que controlou seus gastos é hora de começar a poupar seu dinheiro. Como indica alguns dos grandes livros sobre o assunto: Pai rico pai pobre, O homem mais rico da babilônia, Quem pensa enriquece, entre outros livros que você pode consultar nessa lista, o ideal é que você guarde cerca de 30% de toda a sua renda.
Em um primeiro momento pode parecer extremamente difícil guardar essa quantidade se você não tem o hábito de poupar dinheiro, mas com o tempo esse mindset tornará as coisas mais simples e mais fáceis. Chegará o momento em que você fará seu orçamento sabendo que poderá gastar até 70% da sua renda, o restante vai direto para o “cofrinho”.
Os livros citados acima indicam começar poupando 10% da sua renda caso você tenha dívidas em atraso, como cheque especial, empréstimos, cartão de crédito, entre outras que possuem juros tão altos quanto estes. Caso esse não seja o seu caso, poupar 30% irá garantir um futuro muito mais tranquilo na aposentadoria.
O ideal é começar o quanto antes, afinal de contas daqui a um ano você desejará ter começado hoje!

Controlar os gastos por impulso

Indico que utilize um aplicativo que permita o controle de todos os seus gastos diários, dessa forma aquele “chicletinho” na hora do almoço irá fazer uma grande diferença ao final do mês. Suponhamos que você gaste R$3,00 por dia com doces, no final do mês você terá gasto R$66,00 (R$3,00 x 22 dias úteis). Pode parecer pouco, mas imagine agora R$66,00 multiplicados por 12 meses, serão aproximadamente R$792,00.
Isso sem contar outras compras por impulso, como vestuário, por exemplo. Veja bem, não estou crucificando essas compras, eu sei que essas pequenas coisas causam uma pequena dose de liberdade, apenas desejo que você faça isso com consciência, sem que prejudique seu orçamento e sacrifique seus sonhos com aquelas desculpas de “Não tenho dinheiro”, “Ganho pouco”, etc.
Garanto que depois de controlar seu orçamento e aprender a viver com 70% da sua renda, esses pequenos custos serão mais raros e conscientes. Basta começar!

Invista seu dinheiro

O último estágio desse ciclo é o de multiplicar suas economias através de investimentos. Nesse momento você precisará estudar todos os dias a fim de aprimorar seu conhecimento e multiplicar seus rendimentos.
A gama de oportunidades para seus investimentos são enormes, começando pela renda fixa através de CDBs, LCIs, LCAs e Título Públicos, além dos investimentos em renda variável, com o mercado de ações e mercado futuro, por exemplo. Um ponto muito importante é ter em mente de que a Poupança não é investimento e deverá ser utilizada apenas como ponto de partida na sua jornada de investidor.
Além disso, devemos ter em mente de que investir em nós mesmos também é um investimento. Como o nome do blog diz, o melhor investimento é investir na sua educação, seja com cursos, livros, eventos, ou qualquer coisa que agregue conhecimento na sua vida profissional.
Deixe seu e-mail abaixo para que você seja avisado sobre boas indicações de cursos, livros e eventos sobre o mercado financeiro, finanças pessoais e outros assuntos relacionados.
Fique Atualizado!
Como de costume, deixe um comentário abaixo falando sobre as suas estratégias de investimento, dicas para toda a comunidade do Auto Investimento, dúvidas ou sugestões para próximas publicações do blog. Compartilhe essa mensagem com seus amigos a fim de que eles possam ter acesso a esse conteúdo também.
Obrigado e grande abraço!